Quem sou eu

Minha foto
Apaixonada pela poesia e pela beleza que há na vida.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Em homenagem a Pirenópolis

Estive em Pirenópolis para um final de semana de descanso e paz. Fui com Déia e minha mãe. Foi uma delícia.
Para celebrar, resolvi conhecer um pouco da produção poética da cidade e descobri Ridamar Batista, que nas palavras dela mesma é poetisa, mãe e mulher e é feliz por isso.

Herança

O grito da senzala
ecoa dentro de mim
no choro agudo das chibata
se as formas arredondadas
no balanço das cadeira
fazem minhalma serenar
e as saudades se amenizam.
O pranto se esvanece
a dor das injustiças desaperece
e dá lugar à certeza do sonho
perseguido e conquistado.
A senzala dá lugar ao lar
e o sabor do alimento
inventado na escassez de tudo
volta com cheiro de vitória.
Assim é meu povo forte
delicado e carinhoso
como o balanço harmonioso
das cadeirasdas mulheres guerreiras
no cotidiano de esvaziar as tulhas
lavar os panos, assear as casas.

Um comentário:

alkymena solares disse...

Gostei de saber que em Pirenópolis voce entrou em contato com minha poesia. Isso é maravilhoso. Saber que alem de amar a vida voce tambem disfruta da leitura e dos poemas... Obrigada por me incluir. Um abraço cheio de ternura e paz. Ridamar